Vai ao Plenário criação do Dia Nacional do Hematologista e do Hemoterapeuta

Em pronunciamento, à bancada, senadora Zenaide Maia (PSD-RN).
Relatora, Zenaide defendeu a aprovação da proposta, ressaltando a importância dos profissionais Edilson Rodrigues/Agência Senado

Por Agência SenadoA Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou nesta quarta-feira (15) um projeto de lei que institui o Dia Nacional do Hematologista e do Hemoterapeuta. O PL 3.466/2023, originário da Câmara dos Deputados, recebeu parecer favorável da senadora Zenaide Maia (PSD-RN) e agora segue em caráter de urgência para deliberação no Plenário.

Segundo o autor do projeto, a data, a ser celebrada em 29 de outubro, visa reconhecer a importância dos hematologistas e hemoterapeutas na proteção da vida e da saúde humana. A escolha do dia 29 de outubro remonta à data da fusão entre a Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (SBHH) com o Colégio Brasileiro de Hematologia (CBH), que originou a Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH).

Zenaide destaca que os hematologistas desempenham um papel crucial no diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças relacionadas às células sanguíneas e outros componentes do sangue. Ela afirma que os profissionais são fundamentais em toda a cadeia que envolve a coleta e doação de sangue, de seus componentes e dos hemoderivados, contribuindo para a segurança e qualidade dos procedimentos e produtos relacionados.

“Vale ressaltar que muitas doenças sanguíneas, que até poucos anos atrás apresentavam alta taxa de mortalidade, hoje são curáveis graças à dedicação incansável de hematologistas e hemoterapeutas na luta contra esses agravos”, argumenta a relatora.

Vinícius Gonçalves, sob supervisão de Guilherme Oliveira