Veículos da Polícia Federal e da CGU no Corredor da Vitória, em Salvador — Foto: Phael Fernandes/TV Bahia

Por iBahia — Uma operação da Polícia Federal apura, na manhã desta terça-feira (26), a compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste. No momento, estão sendo cumpridos 14 mandados de busca e apreensão em Salvador, no Distrito Federal e nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça.

A polícia não especificou quantos mandados estão sendo cumpridos em cada local. As buscas contam com apoio da Controladoria Geral da União. Conforme a PF, o processo de aquisição dos respiradores tiveram diversas irregularidades, como o pagamento antecipado do valor integral sem que houvesse no contrato, garantia contra eventual inadimplência por parte da contratada.

Ainda segundo a PF, nenhum respirador foi entregue. Os investigados podem responder pelos crimes de estelionato em detrimento de entidade pública, dispensa de licitação sem observância das formalidades legais e lavagem de dinheiro.

O nome da operação, Cianose, tem relação com uma condição de saúde que pode afetar pacientes que passa, por problemas relacionados à má oxigenação do sangue, por exemplo, por uma insuficiência respiratória ou uma doença pulmonar.