A principal causa do crescimento é a massificação do uso da internet e do comércio eletrônico. — Foto: Reprodução

O Rio Grande do Norte registrou aumento de 1,5% no número de estelionatos, se comparados o primeiro trimestre de 2021 (4.098) com igual período deste ano (4.160), de acordo a Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (COINE), órgão da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social.

No âmbito dos crimes, no entanto, um dado chama atenção: o de golpes virtuais. Segundo a COINE, a Polícia Civil registrou cinco ocorrências do tipo entre janeiro e abril do ano passado. Já entre o começo de 2022 e o último dia 8 de abril, foram contabilizados 100 crimes decorrentes de golpes pela internet.

Neste caso, o aumento é de 1.900%. A Polícia Civil disse que a principal causa do crescimento é a massificação do uso da internet e do comércio eletrônico, fator que ganhou força à medida em que a pandemia se prolongava e que se manteve mesmo após o arrefecimento da crise sanitária.

Segundo a Polícia, o maior acesso da população aos serviços da delegacia virtual da PCRN, facilitou o registro das ocorrências e ocasionou a diminuição de subnotificações de casos de um ano para o outro.

Os números da Coine indicam que, a partir de maio do ano passado, os registros de golpes virtuais começaram a crescer. Novembro foi o mês com mais notificações (33). No acumulado do ano, foram 108 casos registrados, apenas oito notificações a mais dos registros desses primeiros meses de 2022, cujo destaque é janeiro, com 36 notificações.

Com informações da Tribuna do Norte