A TV Assembleia pode ser assistida pelo Sidy’s Catv 56 — Foto: João Gilberto

Os 18 anos de atuação no Rio Grande do Norte, completados em dezembro de 2021, serão de atualização tecnológica para a TV Assembleia. A próxima etapa do processo, iniciado em 2017, será a utilização de 14 câmeras robóticas Full HD que promoverão mais agilidade e qualidade às transmissões. Além disso, a emissora terá sua programação disponibilizada de forma on-line, a exemplo do que acontece no Legis Vídeos. As novidades serão implantadas ao longo de 2022.

“Apesar de 2020 e 2021 terem sido anos muito difíceis, em virtude da pandemia, com muitas suspensões e modificações nos processos de trabalho, a TV Assembleia não parou suas atividades. Ao contrário, nós conseguimos avançar. Prova disso é a instalação de 14 câmeras robóticas, que funcionarão de forma automática e remota, através de teclado próprio ativado de dentro do centro de operações, pelo diretor de corte”, destaca Bruno Giovanni, diretor da TV.

Segundo Bruno, as câmeras serão instaladas no Plenário, no auditório Cortez Pereira (também chamado de Plenarinho), onde ocorrem as audiências públicas, e nas salas das Comissões Temáticas.

“Com isso, além de facilitar a operação da TV nas coberturas ao vivo direto desses locais, nós vamos melhorar a qualidade das imagens, sons e conteúdos apresentados, em razão do posicionamento estratégico desses novos equipamentos”, disse Bruno Giovanni.

Para Gerson de Castro, chefe da Divisão de Rádio e TV, o novo sistema de filmagens irá promover mais dinamismo às coberturas da emissora e ao trabalho dos cinegrafistas. “O nosso corpo de cinegrafistas irá se dedicar mais a outras atividades, tanto dentro da Casa – enriquecendo o noticiário ao vivo, através de entrevistas com os deputados em tempo real -, quanto em eventos externos, de interesse legislativo e geral. Nós iremos modernizar e aumentar a qualidade do Jornalismo oferecido pela TV Assembleia, com a produção de mais documentários e matérias especiais, a exemplo do que temos feito ao longo dos anos, tornando-nos uma das TVs com maior acervo cultural do Rio Grande do Norte”, ressalta Gerson de Castro, reforçando que as conquistas só foram possíveis graças ao empenho do presidente Ezequiel Ferreira (PSDB) e da Mesa Diretora.

Sobre a disponibilização da programação on-line, o diretor da TV disse que será criada uma ferramenta própria. “Assim como acontece com o Legis Vídeos, nós iremos criar uma ferramenta que vai disponibilizar para todo o público, interno e externo, os vídeos da programação da nossa TV. Então, as pessoas poderão baixar e assistir todo o nosso conteúdo, quando e onde quiserem”, explica Bruno Giovanni.

Outra novidade será o “Centro de Documentação da TV Assembleia”, uma espécie de banco de imagens. “Com 18 anos de existência, a emissora tem um grande acervo, que inclusive será renovado, porque nós já estamos transmitindo e gravando tudo em Full HD. Então, em 2022, nós teremos também um local de armazenamento de todas as nossas imagens. Isso facilitará bastante o trabalho dos editores e do corpo redacional e de jornalismo da TV, já que teremos armazenado, para consulta e consumo interno, todo o acervo de imagens da TV Assembleia”, detalha Gerson de Castro.

A TV Assembleia pode ser assistida em Natal e Região Metropolitana no canal 10.3. No interior, canal 18.1. Na TV fechada em Natal, o sinal é transmitido pela Net no canal 16 e canal 109 pela Cabo Telecom. Já em Mossoró, TCM 21.4 e 222. Assu, Telecab 04. Currais Novos, Sidy’s Catv 56 ou ainda pela internet, no canal oficial da TV no YouTube.