Programa atingiu a marca de 14,2 mil pontos ativos em 3 mil municípios brasileiros; a maioria atende escolas em funcionamento em áreas rurais — Foto: Reprodução

O Wi-Fi Brasil avançou em 2021 para levar conectividade e inclusão digital para localidades em áreas remotas, com pouca ou nenhuma conexão. Neste ano, o programa do Ministério das Comunicações (MCom) atingiu a marca de 14,2 mil pontos ativos em 3 mil municípios brasileiros. Há ainda pontos instalados em fase de aceitação e outros em processo de instalação que, somados aos ativos, chegam a 15 mil. Mais de 9 milhões de brasileiros são beneficiados com as entregas.

“A gente chega em uma comunidade que não tem internet, coloca essa antena do Wi-Fi Brasil e, a partir daquele momento, em um raio de 200 metros, todas as pessoas daquela cidade têm acesso ilimitado e gratuito. Isso é levar informação para quem não tem, é levar educação”, enfatiza o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Dos pontos de Wi-Fi Brasil ativos no país, a maioria (69%) está em escolas da rede pública, principalmente da área rural, contemplando 2,9 mil cidades. Entre elas Abaeté (MG), Ceará-Mirim (RN), São Gabriel da Cachoeira (AM) e Sena Madureira (AC). Com a chegada da conexão, professores e alunos passam a ter acesso à internet de alta velocidade para fazer pesquisas e buscar informações que fortalecem o ensino.

A conexão do Wi-Fi Brasil também chega a 663 unidades de saúde, 470 comunidades indígenas, 327 associações comunitárias, 639 unidades de segurança pública, 198 postos de fronteira e em mais de 2,2 mil espaços públicos que atendem diretamente a população.

Faria ressalta a importância do programa para garantir o desenvolvimento do Brasil. “Inclusão social hoje só vem com inclusão digital. Na pandemia ficou comprovado que o serviço de telecomunicação é essencial. Por isso, não podemos esperar para cumprir a meta de conectar todos os brasileiros”, destaca.

AMPLIAÇÃO DO PROGRAMA — Este ano o MCom firmou parcerias importantes para expandir o alcance do programa Wi-Fi Brasil. Foram assinados acordos de cooperação técnica com o Sebrae e a Fundação Banco do Brasil para a instalação de novos mil pontos de internet.

O Acordo de Cooperação Técnica (ACT) com a Fundação BB prevê ainda iniciativas de educação digital com fornecimento de conteúdos educacionais disponíveis na plataforma Wi-Fi Brasil. No ACT firmado com o Sebrae, foram pensadas ações que buscam potencializar a inovação no setor público, visando conectar os principais laboratórios existentes nas instituições com as pautas, soluções e práticas dos pequenos negócios.

O MCom e a Telebras também assinaram o quinto termo aditivo para expansão do programa. Com a ampliação dos recursos, a quantidade de pontos espalhados pelo país poderá ultrapassar a marca de 26,5 mil, levando internet banda larga via satélite, com velocidades de 10, 15 ou 20 megabits por segundo (Mbps).