A descoberta da variante gerou preocupação global. — Foto: PHILL MAGAKOE / AFP

LONDRES, BERLIM, AMSTERDÃ (Reuters) via IstoÉ Dinheiro – Reino Unido, Alemanha e Itália detectaram casos da nova variante do coronavírus ômicron neste sábado e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou novas medidas para conter o vírus, enquanto mais nações impunham restrições às viagens do sul da África.

A descoberta da variante gerou preocupação global, uma onda de proibições ou restrições a viagens e uma venda generalizada nos mercados financeiros na sexta-feira, com investidores temendo que a ômicron possa impedir uma recuperação global da pandemia de Covid-19, que já dura quase dois anos.

Os dois casos vinculados da nova variante detectados no Reino Unido foram relacionados a viagens ao sul da África, disse o ministro da Saúde britânico, Sajid Javid.

Falando mais tarde, Johnson divulgou medidas que incluíam regras de teste mais rígidas para pessoas que chegam ao país, mas que não chegaram a restringir atividades sociais, se limitando à exigência do uso de máscara em alguns ambientes.

“Exigiremos que qualquer pessoa que entrar no Reino Unido faça um teste de PCR ao final do segundo dia após sua chegada e se isole até que tenha um resultado negativo”, disse Johnson em entrevista coletiva.

Pessoas que tiverem entrado em contato com outras com teste positivo para um caso suspeito de ômicron terão que se isolar por 10 dias e o governo tornará mais rígidas as regras sobre o uso de máscaras, afirmou Johnson, acrescentando que as etapas serão revistas em três semanas.

O Ministério da Saúde no Estado alemão da Bavária também anunciou neste sábado dois casos da nova variante ômicron do coronavírus. As duas pessoas infectadas entraram na Alemanha no aeroporto de Munique em 24 de novembro, antes que a Alemanha designasse a África do Sul como uma área de variante do vírus, e agora estão isoladas, disse o ministério.

Na Itália, o Instituto Nacional de Saúde informou a ocorrência de um caso da nova variante, detectado em Milão em uma pessoa vinda de Moçambique.

As autoridades de saúde tchecas também disseram que estavam examinando um caso suspeito da variante em uma pessoa que passou um período na Namíbia.

A ômicron, classificada como “variante de preocupação” pela Organização Mundial da Saúde, é potencialmente mais contagiosa que as variantes anteriores da doença, embora especialistas ainda não saibam se ela causará uma doença mais ou menos grave em comparação com outras cepas de coronavírus.

O diretor médico da Inglaterra, Chris Whitty, afirmou que havia uma chance razoável de que a variante recém-identificada pudesse ser menos fácil de combater com vacinas.

A variante foi descoberta pela primeira vez na África do Sul e, desde então, também foi detectada na Bélgica, Botswana, Israel e Hong Kong.