O tremor é o maior desde o início do enxame sísmico que antecedeu a erupção e durante sua duração. — Foto: DESIREE MARTIN/AFP

A ilha de La Palma, na Espanha, onde o vulcão Cumbre Vieja está em estado de erupção desde 19 de setembro, registrou neste sábado um terremoto de magnitude 4,9 na escala Richter uma uma profundidade de 38 quilômetros, sentido pela população.

O tremor, detectado pelo Instituto Nacional Geográfico (IGN, na sigla em espanhol), é o maior desde o início do enxame sísmico que antecedeu a erupção e durante sua duração.

Desde que um terremoto de 4,3 foi registrado hoje cedo, o IGN localizou 30, dos quais uma dúzia ultrapassou a magnitude 3.

O cone principal do vulcão desmoronou parcialmente – de acordo com o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias, o arquipélago Atlântico onde está localizada La Palma -, e um sismógrafo IGN relatou uma emissão de fluxos de lava mais a oeste do cone secundário, que nas últimas horas sofreram vários transbordamentos de lava.

Os derrames alargaram a erupção mais preocupante neste momento, que está parada no bairro da cidade de La Laguna, com risco para edifícios e plantações.

Até agora, o vulcão devastou cerca de 900 hectares e destruiu cerca de 2,2 mil prédios, muitos deles residenciais, de acordo com dados do sistema de satélites Copernicus. Além disso, cerca de 7 mil pessoas foram evacuadas desde o início da emergência.

UOL via EFE