Sesap alega que doses não foram enviadas pelo Ministério da Saúde. Início estava previsto para esta quarta-feira (15) e não tem nova data definida. — Foto: Jonathan Andrade/Secom

Por G1 RN — A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) adiou o início da aplicação da dose de reforço da vacina contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte que estava previsto para esta quarta-feira (15).

O reforço seria aplicado em pessoas a partir dos 70 anos de idade, de forma decrescente, começando com aquelas com mais de 99 anos e reduzindo a faixa etária com o passar dos dias.

De acordo com a Sesap, o Ministério da Saúde não enviou doses suficientes para iniciar a aplicação dessa dose de reforço.

“É importante ressaltar que a pactuação foi feita com base em uma orientação do Ministério da Saúde para que todos os estados pudessem iniciar a aplicação da D3 com os imunizantes de Astrazeneca/Fiocruz ou Pfizer. Há uma previsão sinalizada pelo Ministério de que as doses sejam entregues ao Rio Grande do Norte até a próxima sexta-feira (17)”, informou a Sesap.

A partir do recebimento das doses a Sesap vai providenciar a distribuição para os municípios iniciarem a aplicação da dose de reforço em idosos com 70 anos ou mais. A data ainda não está definida.

Dose de Reforço

A dose de reforço é indicada para os idosos que completaram o esquema vacinal há mais de seis meses. No caso dos imunossuprimidos, eles devem esperar 28 dias após a segunda dose, para poder tomar o reforço.

Após as pessoas com mais de 70 anos – grupo estimado em mais de 209 mil idosos – o governo também deverá aplicar dose de reforço nos pacientes imunossuprimidos, que são pouco menos de 4 mil. São pessoas que vivem com HIV/Aids e outras doenças, como as degenerativas.