Rio de Janeiro tem a gasolina mais cara do Brasil, e o Amapá, a mais barata — Foto: Fabiane de Paula

Por Diário do Nordeste — Batendo recordes inflacionários a cada semana, o preço da gasolina segue em indomável disparada no Brasil. Contudo, a depender do estado em que o consumidor mora, os valores praticados podem ter variações significativas.

O Rio de Janeiro tem o preço médio mais alto do País, com o litro vendido a R$ 6,48. Apenas três centavos abaixo, surge o Acre (R$ 6,45). O pódio é completado pelo Distrito Federal, onde a gasolina é comercializada por R$ 6,35, na média.

Os dados constam na mais recente pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), realizada entre os dias 15 e 21 de agosto.

Entre os estados nordestinos, o Piauí é o recordista de inflação, com o preço médio de R$ 6,30; seguido do Rio Grande do Norte, cujos postos vendem o litro a R$ 6,10.

No sentindo oposto, o estado com a gasolina mais barata é o Amapá. Na média, os amapaenses pagam R$ 5,14 pelo litro.

Na nova e indigesta realidade dos combustíveis, esta cotação pode ser considerada baixa, embora ainda soe estranho atribuir bons adjetivos à gasolina mesmo acima da casa dos R$ 5.

O Ceará ocupa a 18º posição no raking nacional, portanto, está entre as 10 mais baratas do País, com o valor médio de R$ 5,93 por litro.

Ranking: preço médio da gasolina nos estados

Rio de Janeiro: R$ 6,48

Acre: R$ 6,45

Distrito Federal: R$ 6,35

Piauí: R$ 6,30

Goiás: R$ 6,27

Minas Gerais: R$ 6,18

Tocantins: R$ 6,15

Rio Grande do Sul: R$ 6,14

Rio Grande do Norte: R$ 6,10

Sergipe: R$ 6,09

Rondônia: R$ 6,06

Bahia: R$ 6,06

Alagoas: R$ 6,04

Espírito Santo: R$ 6,04

Pará: R$ 6,03

Mato Grosso do Sul: R$ 5,95

Mato Grosso: R$ 5,94

Ceará: R$ 5,93

Pernambuco: R$ 5,90

Maranhão: R$ 5,90

Amazonas: R$ 5,79

Paraíba: R$ 5,79

Santa Catarina: R$ 5,74

Paraná: R$ 5,73

Roraima: R$ 5,63

São Paulo: R$ 5,62

Amapá: R$ 5,14

Preço máximo: os 5 mais altos do Brasil

Tocantins: R$ 7,36

Rio Grande do Sul: R$ 7,18

Acre: R$ 7,13

Rio de Janeiro: R$ 7,05

Minas Gerais: R$ 6,75

O preço máximo considera o valor mais elevado encontrado pela ANP. Este valor pode ter sido registrado em um posto isoladamente ou em vários.