O parlamentar cobrou atitudes por parte dos órgãos estaduais e adiantou que realizará Audiência Pública. — Foto: João Gilberto

Abrindo o horário das lideranças da Sessão Plenária desta quinta-feira (05), o deputado estadual Ubaldo Fernandes, do PL, criticou a falta de providências para os vários acidentes na avenida Senador Dinarte Mariz, a Via Costeira, em Natal. O parlamentar cobrou atitudes por parte dos órgãos estaduais e adiantou que realizará Audiência Pública sobre o tema, convocando as autoridades responsáveis para explicar a ausência de ações preventivas para evitar os incidentes e até mesmo tragédias envolvendo motoristas, motociclistas e pedestres que circulam nesta via que liga as zonas Sul e Leste.

“Em uma matéria que li no jornal, vimos que no primeiro bimestre deste ano, o número de acidentes na Via Costeira mais que dobraram (128%) em comparação ao mesmo período do ano passado. Foram 16 contra 7 no mesmo intervalo do ano passado, segundo o Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE). O número de acidentes com vítimas lesionadas também aumentou, saindo de 2 para 12, alta de 500%”, citou.

O deputado destacou que para debaterá ações para controlar esses números e citou a instalação de vídeo-monitoramento para coibir a alta velocidade e até muretas protetivas nos postes para evitar consequências de maiores proporções. “Quando os carros colidem, alguns postes são derrubados, levando risco de morte à população que circula por ali”, justificou. E enfatiza que estão acontecendo acidentes toda semana, principalmente quando chove, sem atitudes concretas para prevenir essas situações, mesmo com a constatação dos policiais militares de trânsito e o problema sendo levantado na mídia constantemente. A situação envolve vários trechos, tanto no sentido Mãe Luiza – Ponta Negra, como o contrário, principalmente nas curvas mais acentuadas.

Segundo frisa, a Via Costeira não dispõe de radares eletrônicos. E o governo informa que analisa medidas para solucionar essa problemática, mas sem definir data de reinstalação dos medidores eletrônicos de velocidade. Para Ubaldo, falta sinalização adequada. E, se existe um risco na via, é importante que seja sinalizado, principalmente nas curvas mais perigosas, que são mais propícias a acidentes. Precisamos mudar esses números, urgentemente!”, concluiu.