De acordo com o boletim epidemiológico, apenas Bodó não registrou mortes durante a pandemia. — Foto: Hugo Andrade/Inter TV Costa Branca

Por G1 RN e Inter TV Cabugi — As mortes por Covid caíram pela metade no mês de julho no Rio Grande do Norte na comparação com o mês de junho. Ao todo, o mês registrou 325 óbitos. Em junho, foram 656.

O levantamento é do G1 e da Inter TV Cabugi através de dados colhidos nos boletins epidemiológicos divulgados diariamente pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP). Segundo a secretaria, algumas das mortes contabilizadas nos boletins não acontecem necessariamente nos dias em que são registradas. A pasta considera a queda entre os meses de 67%.

Esse é o terceiro mês de queda das mortes no estado. Depois de atingir os picos em março e abril, com 922 e 953 mortes, os meses seguintes tiveram quedas nos óbitos, começando por maio, com 656.

Apesar da queda, o número de mortes em julho ainda é o oitavo maior nos 17 meses de pandemia completados. O número está acima, por exemplo, dos dados entre setembro de 2020 e fevereiro deste ano, quando o máximo foi de 305.

O número de casos também caiu entre junho e julho: de 71.739 para 19.500.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (SESAP), a redução do quadro pandêmico no RN acontece graças às medidas de enfrentamento à Covid adotadas, atreladas ao avanço da vacinação.

“Esse resultado é reflexo do reforço das ações de vigilância em saúde com medidas restritivas regionalizadas, ampliação da cobertura vacinal e qualificação da oferta assistencial nas unidades de referência, que tiveram importante queda na mortalidade por Covid”, disse a secretária-adjunta de Saúde, Maura Sobreira.

Segundo dados do Regula RN, a taxa de ocupação de leitos críticos por Covid nesta quarta-feira (4) é de cerca de 37%. Durante a tarde, não havia nenhum paciente aguardando por vaga em leitos Covid.

Há exato um mês, o estado registrava aproximadamente 58% de ocupação em leitos críticos. Em 4 de junho, um dos momentos mais críticos da pandemia este ano, a taxa de ocupação estava em torno de 95%.

87 municípios não registram mortes
No último mês de julho, 87 cidades do Rio Grande do Norte não registraram óbitos por Covid-19. O número representa mais da metade dos 167 municípios potiguares.

Bento Fernandes;
Breijinho;
Caiçara do Vento;
Campo Redondo;
Governador Dix Sept Rosado;
Jaçanã;
Lagoa de Pedras;
Rio do Fogo;
São Miguel do Gostoso;
Serrinha; Touros;
Afonso Bezerra;
Água Nova;
Almino Afonso;
Bodó;
Caiçara do Norte;
Coronel Ezequiel;
Coronel João Pessoa;
Cruzeta;
Equador;
Espírito Santo;
Felipe Guerra;
Fernando Pedroza;
Galinhos;
Goianinha;
Guamaré;
Ielmo Marinho;
Ipanguaçu;
Ipueira;
Itajá;
Itau;
Janduís;
Boa Saúde (Januário Cicco);
Japi;
Jardmim de Angicos;
Jardim do Seridó;
João Dias;
Jundiá;
Lagoa D´Anta;
Lagoa de Velhos;
Lagoa Salgada;
Lajes;
Lajes Pintadas;
Maxaranguape;
Monte Alegre;
Monte das Gameleiras;
Olho d´Água dos Borges;
Ouro Branco;
Paraná;
Parazinho;
Parelhas;
Passa e Fica;
Passagem;
Pedra Preta;
Pedro Avelino;
Pedro Velho;
Rafael Fernandes;
Rafael Godeiro;
Riacho da Cruz;
Riacho de Santana;
Riachuelo;
Santa Maria;
Santana do Matos;
São Bento do Norte;
São Bento do Trairi;
São Francisco;
São Pedro;
São Rafael;
São Tomé;
São Vicente;
Senador Georgino Avelino;
Serra de São Bento;
Serra do Mel;
Taboleiro Grande;
Taipu;
Tenente Ananias;
Tenente Laurentino Cruz;
Tibau;
Tibau do Sul;
Timbauba dos Batistas;
Touros;
Triunfo Potiguar;
Upanema;
Venha Ver;
Vera Cruz;
Viçosa;
Vila Flor

De acordo com o indicador composto mais recente, que monitora os índices da pandemia no RN, entre 27 de julho e 2 de agosto, 28,1% dos municípios potiguares apresentaram uma melhora, 64,1% tiveram estabilidade e 7,8% registraram uma piora no quadro.

De acordo com o boletim epidemiológico, apenas Bodó não registrou mortes durante a pandemia.