Tremor de magnitude 2.7 foi registrado em Caraúbas na noite desta quarta-feira, 23. — Foto: LabSis/UFRN

Um forte tremor de terra de magnitude preliminar 2.7 foi registrado pelas estações sismográficas operadas pelo Laboratório Sismológico da UFRN (Labsis) na região do município de Caraúbas, no Estado do Rio Grande do Norte. O registro foi feito às 21h27, no horário local.

Pouco tempo depois do registro do evento, diversos moradores do município de Caraúbas entraram em contato com o técnico do LabSis, Eduardo Menezes, relatando sentir o tremor de terra desta quarta-feira.

O último evento registrado no município ocorreu na última quinta-feira (17), com magnitude preliminar 1.3. Na ocasião, vários moradores da região também relataram sentir o tremor de terra.

Na última terça-feira (22), uma estação sismográfica foi instalada no município de João Câmara, também no Rio Grande do Norte, localizado a aproximadamente 244 km de distância do município de Caraúbas. A nova estação tem como objetivo integrar o trabalho do Laboratório Sismológico da UFRN e da Defesa Civil local com a sociedade.

O LabSis/UFRN permanece monitorando e divulgando toda atividade sísmica que ocorra no estado do Rio Grande do Norte e na região Nordeste do país em tempo real.

A comitiva embarcou em um helicóptero da Força Aérea para seguir a Jucurutu, também no Oeste potiguar. No município, o presidente vai visitar as obras da Barragem de Oiticica, que é de responsabilidade do governo do estado e tem apoio financeiro da União.

A estrutura deverá receber águas da transposição do Rio São Francisco e está com 90,8% das obras concluídas, segundo o governo federal. A obra teve licitação aberta em 2004, ordem de serviço assinada em 2013 e está orçada em R$ 657,2 milhões.

Ainda na agenda, o presidente deverá seguir para Pau dos Ferros, no Alto Oeste potiguar, onde participará da assinatura da ordem de serviço para construção do Ramal do Apodi.

Segundo o governo, o ramal vai levar as águas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco a 54 municípios nos estados do Rio Grande do Norte (32), Paraíba (13) e Ceará (9), atendendo 750 mil pessoas. O investimento federal no empreendimento é de R$ 938,5 milhões.