De acordo com o parlamentar há 'provas graves' de que o presidente da República 'agiu com tráfico de influência para favorecer empresas — Foto: Reprodução

POR O DIA — O senador Rogério Carvalho (PT-SE) denunciou o presidente Jair Bolsonaro à Procuradoria Geral da República (PGR) por suposto favorecimento de empresas com insumos de cloroquina. De acordo com o parlamentar, há “provas graves” de que o presidente da República “agiu com tráfico de influência para favorecer empresas, enganar o Brasil com a cloroquina, ignorar a vacina e promover imunidade de rebanho, com contaminação dos brasileiros ao vírus”.

Em seu tweet, Rogério se refere a um telefonema diplomático em que Jair Bolsonaro pediu ao premier da Índia, Narendra Modi, que liberasse insumos de cloroquina a laboratórios de empresários aliados. Na transcrição do telefonema feito por Bolsonaro, ele cita as empresas EMS e Apsen. As revelações foram feitas pelo O Globo.

“O presidente atuou institucionalmente pela cloroquina em abril do ano passado. Em maio, a Pfizer foi ignorada. Pior, foi lobista de duas empresas que o financiam. A CPI apresenta uma prova concreta ao Brasil”, escreveu Rogério no Twitter.