O documento é assinado pela perita Raquel Cenachi Madalosso. — Foto: Reprodução/Instagram

Exame toxicológico feito no corpo do cantor Kevin Nascimento, o MC Kevin, indica uma concentração de 13 decigramas de álcool por litro de sangue. O laudo da Polícia Civil é o de que o cantor estava em um nível de embriaguez capaz de causar descontrole físico e emocional.

O documento é assinado pela perita Raquel Cenachi Madalosso, que afirma que a quantidade encontrada nas amostradas coletadas de MC Kevin é capaz de provocar comportamento agitado, com sintomas de descontrole físico e emocional, além de perda de memória.

Segundo o perito Nelson Massini, professor titular de Medicina Legal da Uerj, essas condições físicas podem ter contribuído para a queda de MC Kevin, que morreu aos 23 anos após cair do 5º andar de um hotel na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

A CNN apurou que o exame que apura se o cantor consumiu drogas está previsto para ser divulgado na próxima semana.

O laudo da perícia, divulgado no dia 23, concluiu que a morte do cantor “teve como causa aparente um acidente”. Ele chegou a ser internado com vida no Hospital Municipal Miguel Couto, mas não sobreviveu. A queda causou um traumatismo craniano.

CNN BRASIL