O procedimento não teve intercorrências e a paciente teve alta 5 dias depois. — Foto: Reprodução

Os cirurgiões Flaubert Sena e Romero França realizaram no Hospital do Coração de Natal um procedimento inédito no mundo.

Durante uma cirurgia de gastroduodenopancreatectomia (para tratamento de tumor no pâncreas e via biliar), foi colocado um dreno de vácuo profilático, desenvolvido por Dr. Flaubert, para prevenir a fístula pancreática, que pode elevar a mortalidade em torno de 40%.

O procedimento não teve intercorrências e a paciente teve alta 5 dias depois. O caso foi o primeiro do mundo relatado na literatura médica, sendo registrado pelo Word Journal of Gastrointestinal Endoscopy.

Do Blog de Heitor Gregório