Renan Dal Zotto é técnico da seleção masculina de vôlei — Foto: Marcos Ribolli/CBV

Por Redação do ge, Rio de Janeiro — O técnico da seleção masculina de vôlei, Renan Dal Zotto – diagnosticado com Covid – foi intubado para manter o nível de saturação de oxigênio mais alta. A informação foi divulgada, nesta segunda-feira, pela Confederação Brasileira de Vôlei. A entidade ainda divulgou que o vice-presidente da CBV, Radamés Lattari, também com o novo coronavírus, foi extubado e segue com boa evolução clínica. Radamés está com oxigênio complementar e em tratamento para pneumonia e trombose venosa.

Renan deve ficar intubado de 48 a 72 horas para, então, iniciar a retirada do respirador mecânico. O técnico foi internado na última sexta-feira. O craque da geração de prata apresentava sintomas leves, mas teve uma baixa na saturação e precisou de assistência. Dois dias antes, Radamés tinha sido intubado.

Renan Dal Zotto já tomou a primeira dose da vacina, mas ainda aguarda o calendário para tomar a segunda. De acordo com especialistas, é importante ressaltar que as vacinas não impedem que as pessoas peguem a doença, mas que desenvolvam sintomas graves. Por isso, mesmo os vacinados devem manter todos os protocolos de higiene e distanciamento social. Até porque, embora estejam protegidos contra sintomas mais graves, podem infectar outras pessoas que ainda não estão vacinadas e que poderiam ter sérios problemas. Vale ressaltar também que o instituto Butantan, responsável pela produção no Brasil da Coronavac, revelou que a maior taxa de eficiência da vacina é a partir de duas semanas após a aplicação da segunda dose. A Coronavac representa até agora 83% das vacinas aplicadas no país.

Tanto Renan quanto Radamés estavam na bolha criada pela CBV no CT de Saquarema. Por conta desses dois casos, a CBV retestou todas as pessoas para as finais da Superliga Masculina, disputadas no último fim de semana. Jogadores, comissões técnicas, dirigentes e equipes de apoio tiveram que se submeter a novo procedimento. Todos deram negativo. Outra ação da entidade para manter a bolha segura foi retardar a apresentação da seleção feminina de base, já que as duas adultas já estão em treinamento.