Cilindros de oxigênio da UPA do Edson Queiroz, em Fortaleza, no Ceará. — Foto: Aurélio Alves

A empresa A&G, que fornece oxigênio medicinal para os hospitais de Fortaleza, no Ceará, emitiu um alerta para a falta do produto nos próximos dias.

Devido à alta demanda, os fornecedores do Ceará “estão com a sua capacidade de envase totalmente comprometida”, informou a A&G.

“Neste momento, é importantíssimo deixá-los cientes de uma provável e possível falta de oxigênio medicinal”, afirmou a empresa em carta aos secretários de saúde e diretores de hospitais.

Fonte: O Antagonista