Projeto Seridó vai trazer segurança hídrica para o Estado, atendendo 24 municípios. — Foto: Eduardo Maia

O deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) foi um dos oradores desta terça-feira (1º) durante a sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Em seu pronunciamento, o parlamentar destacou a importância do Projeto Seridó que vai trazer segurança hídrica para o Estado, atendendo 24 municípios do Seridó e beneficiando mais de 208 mil famílias, numa ação decisiva do Governo Federal, via Ministério do Desenvolvimento Regional.

“O Projeto Seridó vai trazer tranquilidade no abastecimento pelos próximos durante 50 anos e deve aposentar o carro-pipa”, celebrou Vivaldo. Em sua fala, o “Papa do Seridó” destacou a luta do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB) pela viabilização desse projeto, junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional. “A maior liderança política do Seridó e uma das maiores do Estado, o deputado Ezequiel Ferreira, fez um trabalho junto ao ministro Rogério Marinho, que é do RN, para que esse projeto saísse do papel. Sem a sua contribuição não estaríamos comemorando esse êxito”, reconheceu.

Vivaldo destacou o compromisso de Rogério Marinho com o Brasil e o carinho com o RN. “Ele absorveu os ensinamentos de Dix-Huit Rosado, quando dizia que o político que não faz pela sua terra não faz pela de ninguém. Rogério sempre receptivo aos clamores do povo do RN, traduzidos pelas palavras do presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira”, destacou.

Por fim, Vivaldo Costa voltou a comemorar a assinatura da ordem de serviço da obra de restauração da Barragem das Traíras, localizada entre os municípios de São José do Seridó, Jardim do Seridó e Caicó, uma das mais importantes da região e faz parte do conjunto de barragens da bacia do rio Piranhas-Açu. “Um momento único para o povo mais carente do meu Seridó”, finalizou.

Projeto Seridó – O Sistema Seridó terá mais de 330 quilômetros de canais adutores com interligações entre grandes reservatórios. Serão 14 estações de bombeamento de água, três pontos de captação de água, além de estações de tratamento. Segundo estimativa do Ministério do Desenvolvimento Regional, a estrutura abastecerá cerca de 280 mil pessoas em 24 municípios do Rio Grande do Norte.

O projeto será executado em duas etapas e com 10 trechos. O Sistema Seridó Norte captará a água da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves. O Sistema Seridó Sul levará as águas do Rio São Francisco a partir da Barragem de Oiticica.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, as obras devem ser iniciadas nos primeiros meses de 2021. A perspectiva do governo é que o projeto esteja concluído até o final de 2022.