Bruno e Brenda morreram atropelados em Cuiabá — Foto: Arquivo pessoal

Por Denise Soares, G1 MT — O motorista Wesley Patrick Villas Boas de Souza, de 23 anos, suspeito de atropelar e matar duas crianças, de 10 e 4 anos, no dia 31 de dezembro de 2019, em Cuiabá, dirigia em uma velocidade aproximada de 103 km/h. É o que apontou um laudo da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). A velocidade máxima permitida na Avenida Dante de Oliveira, onde ocorreu o acidente, é de 60 km/h.

Wesley chegou a ser preso à época, mas foi solto alguns dias depois pela Justiça com a condição de pagamento de fiança no valor R$ 103,9 mil e a apreensão da CNH dele.

O G1 tentou contato com o advogado do motorista, mas não teve retorno.

Processo na Justiça

Wesley responde a um processo pelo acidente pela Décima Vara Criminal de Cuiabá. Em julho deste ano ele entrou com um pedido na Justiça para ter de volta a carteira de habilitação.

Ele alegou que a mulher dele estava grávida e precisava ajudá-la no transporte para exames de rotina em hospitais.

No mesmo mês, a Justiça retirou a restrição da CNH e autorizou que ele voltasse a dirigir.

O Ministério Público Estadual (MPE) ainda não o denunciou à Justiça.

O acidente

As crianças atravessavam a avenida junto com a mãe. Os três foram atingidos pela caminhonete de Wesley, modelo Dodge Ram.

Testemunhas e moradores contaram à polícia que o motorista da caminhonete seguia pela avenida em zigue-zague.

Com o impacto da batida, as vítimas foram arremessadas.

O menino, de 10 anos, morreu no local. A irmã dele, de 4 anos, foi levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Municipal de Cuiabá, mas não resistiu e também morreu.

De acordo com a Deletran, o motorista fez teste do bafômetro. O exame não constatou nenhum teor de álcool no sangue dele. Wesley foi autuado pela Polícia Civil por duplo homicídio e lesão corporal grave.