E o Tricolor atravessa em grande momento. São oito triunfos consecutivos na temporada — Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/Imago Images

Por OneFootball — A Copa do Brasil-2020 vai se afunilando. E, agora, restam, apenas quatro times lutando pelos R$ 54 milhões que o campeão leva somente pelo título – fora as premiações acumuladas das outras fases.

Grêmio x São Paulo e Palmeiras x América-MG se enfrentarão nos dias 23 e 30 de dezembro.

A ordem dos jogos será decidida em sorteio na próxima semana.

Confira, a seguir, mais sobre como os quatro semifinalistas se classificaram. E qual é o momento de cada um – não tem ninguém em baixa nas competições paralelas que disputam.

Grêmio x São Paulo

Segundo maior campeão com cinco títulos (1989, 1994, 1997, 2001 e 2016), o Grêmio alcançou a sua 15ª semifinal em 27 edições, um recorde.

A vaga veio após a vitória por 2 x 0 sobre o Cuiabá em Porto Alegre. O placar agregado ficou em 4 x 1 para a equipe de Renato Portaluppi.

E o Tricolor atravessa em grande momento. São oito triunfos consecutivos na temporada – e 11 jogos sem derrotas.

A equipe comandada por Fernando Diniz eliminou o Flamengo com autoridade. Venceu no Maracanã e, nesta noite, fez 3 x 0 no Morumbi, com dois de Luciano.

O Tricolor soube digeriu bem as quedas na Libertadores e na Sul-Americana para engatar boas atuações. Pode faturar o turno do Brasileirão, competição em que é um dos candidatos ao título.

O corte ousado foi um prato cheio para as zoações depois da derrota para o São Paulo. Principalmente após o pênalti cobrado por Vitinho “na lua”.

Palmeiras x América Mineiro

Dono de três títulos (1998, 2012 e 2015), o Palmeiras ainda alcançou outras cinco semifinais de Copa do Brasil na história. Se garantiu na nona após a vitória sobre o Ceará por 3 x 0 no Allianz e o 2 x 2 nesta noite, atuando em Fortaleza e repleto de desfalques.

Abel Ferreira, que estava suspenso na Arena Castelão, tem feito um bom trabalho em seu início no Verdão. Raphael Veiga, por exemplo, “renasceu” e tem se destacado desde o período em que Andrey Lopes foi interino.

Visto como zebra quando encarou o Corinthians, o América surpreendeu novamente ao despachar o Internacional.

Venceu por 1 x 0 em Porto Alegre e viu o Colorado devolver o placar nos segundos finais do jogo em Belo Horizonte. Mas avançou nos pênaltis, com vitória por 6 x 5.

A vaga veio nos pênaltis. E só potencializou a já histórica campanha – o Coelho jamais havia chegado às quartas de final e, agora, está entre os quatro melhores.

A classificação é fruto, por exemplo, de um trabalho sólido e consolidado de Lisca, que não tem nada de doido.