Ele usava aparelho com urina do filho e da ex-mulher para fugir dos juízes nos exames — Foto: Reprodução

Por MH — Lenda mundial do boxe, o pugilista Mike Tyson fez um revelação bizarra em seu podcast, o programa ‘Hotboxin’ with Mike Tyson’. O atleta contou uma estratégia mais do que inusitada que já tomou para escapar do dopping no fim dos anos 1990.

O campeão mundial revelou que usava um aparelho chamado ‘whizzinator’ (que pode ser traduzido como um pênis falso) e colocava urina da ex-esposa, Monica Turner, e do filho para não ser pego pelos juízes nos exames que detectam uso de substâncias proibidas.

Na época, o boxeador, já em declínio na sua carreira no final da década de 90, era usuário de maconha e cocaína e adotou a tática para fugir do doping. “Foi incrível, cara. Eu coloquei a urina do meu bebê nele (no whizzinator). E às vezes, uma vez eu estava usando a urina da minha esposa e ela me disse disse: ‘Querido, é melhor você não esperar que eu esteja grávida ou algo assim. E eu disse não, não vamos mais usar você, vamos usar o garoto. Porque eu fiquei com medo que a p… pudesse acusar ‘grávido'”, revelou Tyson.

Aos 54 anos, Mike Tyson voltará aos ringues. No próximo dia 28 de novembro, ele vai enfrentar o também veterano Roy Jones Jr, de 51 anos, em Los Angeles.