A Coligação O Futuro Começa Agora recorreu para o TRE/RN, em Natal — Foto: Reprodução

Em Ouro Branco (RN), a chapa majoritária do sistema situacionista, composta pelo ex-tesoureiro Samuel Souto e pelo tabelião Justino Neto, vai ter que concorrer à candidatura subjudice para o pleito 2020. Com o deferimento do registro, ocorrido no último dia 24 de outubro, a Coligação O Futuro Começa Agora recorreu para o TRE/RN, em Natal (RN).

Se o recurso for acolhido pelo Tribunal, o indeferimento da chapa pode inviabilizar o processo eleitoral para os situacionistas, porque os prazos para substituição já passaram. A lei eleitoral prevê que a substituição da chapa subjudice deve ser efetivada até vinte dias antes da eleição.

Como o prazo venceu na segunda-feira (26), a troca do candidato subjudice, se for aceita, poderá gerar uma confusão no eleitorado. As fotos na urna vão ficar sendo as de Samuel, mas os eleitores situacionistas estariam votando em outra pessoa. O caso deve ser julgado até o dia da eleição.