Marcos de Alcântara, presidente municipal do Republicanos, lutava contra um câncer — Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

Raphael Veleda, Metrópoles — O presidente do Republicanos em São Paulo, Marcos de Alcântara, morreu na manhã deste domingo (25/10), na capital paulista, aos 50 anos. O dirigente partidário lutava contra um câncer. O falecimento é um golpe para o candidato da legenda à prefeitura paulistana, Celso Russomanno, pois Alcântara era o principal articulador da corrida eleitoral do parlamentar.

“Ele foi muito importante, porque montou todas as zonais, toda estrutura de campanha, e infelizmente foi acometido pelo câncer”, disse Russomanno, ao participar de agenda no Mercado Municipal da Penha, na capital paulista, neste domingo.

Russomanno soube da morte quando já estava a caminho da agenda. Em seguida, ele cancelou outros compromissos deste domingo para encontrar a família do correligionário.

“Dói muito pra gente este momento”, desabafou o candidato. “Mas, em homenagem a ele, vamos redobrar o trabalho nesta campanha, para que sejamos vitoriosos”, completou.

Campanha acirrada

Segundo a última pesquisa do Datafolha, divulgada na quinta-feira (22/10), o tucano Bruno Covas ultrapassou Celso Russomanno na corrida das intenções de voto. Apesar do empate técnico devido à margem de erro, Covas agora tem 23%, contra 20% do adversário. Com 14%, Guilherme Boulos do PSol aparece em terceiro, empatado no limite da margem de erro com Russomanno.

“Estamos no segundo turno. É uma campanha com números acirrados”, disse o deputado, mantendo o discurso otimista, apesar de a queda na última sondagem ter abalado um pouco a confiança de sua corrida à Prefeitura do estado. A equipe de Russomanno teme derretimento no fim da disputa, como ocorreu com o candidato em outras eleições municipais em São Paulo, em 2012 e 2016, quando ele também chegou a liderar as pesquisas, mas derreteu na reta final.

Desta vez, além de concorrer com uma estrutura maior – costurada pelo dirigente que faleceu neste domingo -, Russomanno aposta na dobradinha com o presidente Jair Bolsonaro e afirma que a amizade entre os dois garantirá recursos para a cidade.