O transformador da Estação de Bombeamento (EB1), no açude Pinga, em Cerro Corá, deve ser instalado na segunda quinzena de outubro. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) firmou contrato com a empresa Gouveia Engenharia, para a execução do serviço.

O equipamento foi furtado duas vezes seguidas, trazendo prejuízos para a própria população. Desta vez, a Caern substituirá o transformador de cobre por um de alumínio, a mudança visa evitar novos furtos, já que a extração do alumínio para a venda no mercado paralelo não é financeiramente interessante.

Por se tratar de um transformador específico, o prazo de instalação foi mais estendido, já que não se encontra facilmente no mercado, esse outro diferencial também facilitará um possível rastreamento do equipamento. O prazo mais longo também é justificado pela redução da produção do fornecedor do equipamento nesse momento de pandemia.

Atualmente, a cidade de Cerro Corá está sendo abastecida em sistema de rodízio, alternando períodos de fornecimento e de suspensão. O abastecimento ocorre através do Sistema Produtor Integrado Serra de Santana.