Petrônio Spinelli disse que o trabalho para abrir mais leitos críticos continua — Foto: Elisa Elsie

Os dados epidemiológicos da Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP) do Rio Grande do Norte sobre a pandemia da Covid-19 registram nesta quinta-feira, 09, revelam a redução da fila de regulação e na ocupação de leitos de UTI. Durante a entrevista coletiva diária concedida por membros do Governo do RN para atualização de dados e prestação de contas das ações do Governo, havia na fila de regulação 7 pacientes aguardando transferência e 21 leitos disponíveis. O secretário adjunto de saúde do Estado, Petrônio Spinelli disse que o trabalho para abrir mais leitos críticos continua e tem o objetivo de, nos próximos dias, alcançar 80% de ocupação dos leitos críticos. Hoje, apesar da redução na fila, a ocupação ainda é de 92%.

“Para chegarmos a 80% é preciso a população fazer o isolamento social e respeitar as medidas de proteção. Esta questão ainda é muito preocupante. Em Natal, por exemplo, o bairro do Alecrim está como na situação pré-pandemia. A localidade recebe fluxo de pessoas de todos os bairros e de muitos municípios do interior. Assim, é um polo aglutinador de pessoas e difusor do vírus”, afirmou Petrônio.

O secretário adjunto de Saúde alerta para a manutenção de todos os cuidados protetivos, de higiene pessoal e coletiva, de distanciamento e isolamento social e uso de máscara. “Ações imprudentes podem levar a um novo pico de contágio, de pessoas internadas e de mortes. Muitos prefeitos estão entendendo a situação e adotando as medidas orientadas pelo Governo. Mas é preciso que isso seja regra geral”, reforçou.

Neste dia 9, há 726 pessoas internadas para tratamento da infecção pelo novo coronavírus, em todo o estado. Deste total, 372 estão em leitos críticos. A ocupação de leitos na região Oeste é de 100% (apesar do acréscimo de 5 novos leitos de UTI), 92% na região Metropolitana de Natal, 70% Pau dos Ferros, 100% no Mato Grande e 83% no Seridó. Dos 7 pacientes na fila de regulação, 6 são residentes nos municípios da região metropolitana de Natal.

Os casos confirmados são 37.046, suspeitos 51.252, 58.331 descartados, óbitos 1.344 (6 nas últimas 24 horas), 188 óbitos em investigação.