Bolsonaro se afastou dos repórteres que o entrevistavam e retirou a máscara para mostrar que estava se sentindo bem — Foto: CNN Brasil

Por Correio Braziliense — No final da entrevista coletiva em que anunciou estar com covid-19, nesta terça-feira (7/7), o presidente Jair Bolsonaro pediu para que os jornalistas se afastassem dele porque ele iria tirar a máscara. “Vou mostrar minha cara”, explicou, dando alguns passos para trás e removendo a proteção do rosto.

“Espera um pouquinho aí. Vou me afastar um pouco aqui. Afasta aí, afasta aí, afasta aí”, disse, pedindo depois que um microfone de lapela que estava preso à sua camisa fosse solto. “Só pra vocês verem minha cara, tá certo? Eu estou bem, tranquilo, graças a Deus. Tudo em paz, obrigado a todos aqueles que oraram por mim, torceram por mim, estou bem graças a Deus”, disse.

O presidente enviou ainda uma mensagem aos críticos. “Os que criticaram não tem problema, podem continuar criticando à vontade, afinal a liberdade de expressão, nós a preservamos e entendemos como um dos pilares da nossa democracia.”

Bolsonaro acrescentou que é necessário tomar cuidado com os mais idosos e disse que os mais jovens “podem ficar tranquilos” se forem acometidos pelo novo coronavírus. “Pra vocês a possibilidade de algo mais grave é próximo de zero”, afirmou.

Exame positivo

O presidente confirmou nesta terça-feira que o exame de covid-19 que fez no dia anterior testou positivo. Na segunda, ele foi ao Hospital das Forças Armadas, em Brasília, onde também realizou exames nos pulmões, que não acusaram nenhum problema nos órgãos.

Bolsonaro contou que sentiu mal-estar no domingo e que teve febre, sendo orientado a fazer os exames. Ainda segundo ele, já na segunda-feira começou a tomar cloroquina e que a melhora foi “quase imediata”.