Jogador pode ser condenado à prisão perpétua — Foto: Reprodução

Por O Dia — Um crime bárbaro chocou a Turquia nesta semana. O zagueiro Cevher Toktas, que atua pelo Bursa Yldrmspor, confessou ter assassinado seu filho, de apenas cinco anos, que estava internado com suspeita da Covid-19. O crime aconteceu no dia 23 de abril.

“Coloquei uma almofada na cabeça do meu filho, que estava deitado de costas. Pressionei por 15 minutos sem parar. O meu filho resistiu durante algum tempo. Quando parou de se mexer, levantei a almofada. Então, chamei os médicos para que não suspeitassem de nada. Eu nunca amei meu filho mais novo, desde o nascimento. Não sei porquê. A única razão pela qual matei foi porque não o queria. Eu não tenho nenhum problema mental”, disse o jogador.

Toktas será julgado nas próximas semanas e corre o risco de ser condenado à prisão perpétua.