Segundo a polícia, o suspeito provocou o incidente para que sua companheira ficasse exclusivamente com ele — Foto: Reprodução/TV Rio Sul

O incêndio que matou três crianças em Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro foi definido como criminoso pela Polícia Civil. O padrasto da criança foi apontada como suspeito e foi preso neste sábado (25).

Segundo a polícia, o crime foi motivado por ciúmes da esposa. O homem, que era usuário de drogas, não queria a companhia das crianças e deseja ficar só com a mulher. Em depoimento, o suspeito tentou culpar o filho mais novo da companheira, de 5 anos, e disse que ele teria colocado fogo nos colchões do quarto por ser um “menino levado”. As outras crianças tinham 4 e 7 anos.

Ainda de acordo com polícia, sete testemunhas foram ouvidas para a conclusão do caso, incluindo a avó e a babá das crianças. Ele vai responder por três homicídios qualificados por emprego de fogo, agravados pelo fato das vítimas terem menos de 14 anos, além de tentativa de feminicídio e crime de incêndio em local habitado.

Os vizinhos disseram que o incêndio começou por volta das 6h30. Os bombeiros foram chamados às 7h11. As chamas foram totalmente apagadas às 8h30. As crianças foram enterradas neste sábado, às 10h, no Cemitério Municipal de Paraty.

*Com informações do G1/Brasil