Estimativa é de que Doha receba pelo menos 15 mil torcedores do Rubro-Negro até a final do Mundial. — Foto: Janir Júnior

Por Cahê Mota e Janir Júnior, Doha (Catar) — Invasão rubro-negra? O Governo do Catar divulgou neste sábado, enquanto o Flamengo fazia seu primeiro treino no país, que 8.750 brasileiros já estão registrados para assistir ao Mundial.

O número, porém, é apenas de torcedores saindo do Brasil com voos de todas as companhias e hotéis reservados até terça-feira, dia da semifinal contra o Al Hilal.

Enquanto a bola não rola para o Flamengo no Mundial, os torcedores fazem a festa em Doha. Nas fotos, por exemplo, Flavia Lins e Silva e João Paulo Lins e Silva posam com um guia árabe, que recebeu dos dois um casaco rubro-negro para tirar a foto.

Torcedores do Flamengo fazem passeios em Doha — Foto: Arquivo pessoal
Torcida do Flamengo invade Doha — Foto: Arquivo pessoal

Pedido de silêncio por causa de reza em mesquita

Em outro ponto da cidade, um grupo de brasileiros passou por uma situação inusitada. Eles cantavam a música “primeiros erros” na famosa versão flamenguista em frente ao mercado chamado Souq Waqif, quando, a pedido de um morador local, tiveram que fazer silêncio por alguns minutos já que era realizada reza em uma mesquita ao lado (confira, abaixo).

Caso passe pelo adversário, o Flamengo vai para a final do Mundial, que será disputada no dia 21. A expectativa do número de torcedores, então, aumenta e pode chegar a 15 mil rubro-negros em Doha para assistir à equipe comandada pelo técnico Jorge Jesus. Diversos rubro-negros já estão na capital catari para acompanhar o time.

Neste domingo, o Flamengo fez seu primeiro treino em Doha, de olho na estreia do Mundial. Depois de um trabalho na academia, os jogadores foram a campo, mas apenas 15 minutos da atividade foram abertos à imprensa.

Jogadores do Flamengo reunidos no gramado — Foto: Cahê Mota