O trânsito na via foi interditado e a rua ficará fechada até o final dos trabalhos de rescaldo — Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil.

Por Agência Brasil — Três bombeiros morreram e três ficaram feridos durante combate a incêndio em uma boate no centro do Rio nesta sexta-feira (18). As causas do incêndio ainda estão sendo apuradas, de acordo com a assessoria da corporação. O nome dos bombeiros mortos ainda não foi divulgado nem o do soldado ferido, que foi encaminhado ao Hospital Municipal Souza Aguiar.

Segundo as primeiras informações, o fogo começou no final da manhã na boate, que fica na Rua Buenos Aires. Vários caminhões do Corpo de Bombeiros foram deslocados para o local e usaram inclusive uma escada Magirus para combater as chamas do alto.

O trânsito na via foi interditado e a rua ficará fechada até o final dos trabalhos de rescaldo.

O comandante do Corpo de Bombeiros, Roberto Robadei, informou que há ainda três bombeiros feridos. Segundo ele, os soldados usavam equipamentos modernos, incluindo cilindros de oxigênio, e as circunstâncias das mortes, causadas por inalação de fumaça, serão investigadas.

“É um momento muito triste para nós do Corpo de Bombeiros. Perdemos três companheiros e estamos com três outros militares em observação. Nós nos solidarizamos com as famílias desses guerreiros, heróis, que tinham mais de dez anos de serviço, experientes”, disse Robadei.

De acordo com o militar, a primeira avaliação era que se tratava de um incêndio simples, sem nenhuma complicação. “Estava sob controle e fomos surpreendidos. Era uma casa antiga, com muitas divisórias. Eles tiveram dificuldade em sair e foram surpreendidos pela fumaça. O problema foi inalação de fumaça.”

Robadei frisou que o Rio dispõe de excelentes equipamentos, em nível internacional. “Eles estavam com os melhores equipamentos e nós estamos instaurando uma sindicância para apurar o que aconteceu, para que não ser repita. Não teve desabamento nem explosão”, disse o comandante.

Matéria atualizada às 18h37 para acréscimo de informações e alterada às 19h47 para correção. Três bombeiros ficaram feridos, e não um, como a matéria informava