Após o cadastro voluntário do projeto, o governo federal irá analisar os custos e poderá disponibilizar os recursos necessários — Foto: Ohanna Patiele.

Por Agora RN — Em atendimento à solicitação da bancada do Rio Grande do Norte e do Governo do Estado, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) abriu cadastramento de propostas de adequação de equipamentos públicos. É o primeiro passo para a viabilização das obras de prevenção ao suicídio na ponte Newton Navarro. Após o cadastro voluntário do projeto, o governo federal irá analisar os custos e poderá disponibilizar os recursos necessários.

A abertura aconteceu após diversas reuniões com o ministro Gustavo Canuto. A bancada federal do Rio Grande do Norte esteve no MDR e também com a ministra da Mulher, dos Direitos Humanos e da Família, Damares Alves.

Representando a bancada potiguar, o deputado Rafael Motta ainda apresentou uma emenda à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para garantir que recursos federais, como emendas parlamentares e convênios, possam ser aplicados em obras de prevenção ao autoextermínio em equipamentos públicos de responsabilidade de estados e municípios.

“A bancada e o executivo estadual se empenharam muito na busca por esses recursos e a abertura para cadastro de proposta da União representa passo importante para que a ponte não seja atreladas ao término de vidas”, comentou ele.