A empresa BlinDog, vinculada à incubadora Inova Metrópole, participou do Shark Tank, da Sony, e recebeu o apoio do investidor João Appolinário, presidente da Polishop — Foto: Assessoria.

A BlinDog, empresa vinculada à incubadora Inova Metrópole, do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), recebeu na semana passada, após participar do programa de TV Shark Tank, um investimento de 300 mil reais.

Especializada em produtos tecnológicos para cachorros, a BlinDog alcançou reconhecimento no programa, gravado em maio pelo canal Sony, por meio do empresário João Appolinário, presidente e fundador da Polishop. Segundo as sócias Luana Wandecy e Natália Dantas, o investimento representa uma meta alcançada.

“Foi tenso, emocionante e surpreendente até para nós. Mas foi realmente o que a gente queria, nosso foco era João Appolinário e conseguimos. Ficamos muito satisfeitas com o resultado”, conta Luana Wandecy.

Negociações

Programa que oferece a oportunidade de empresas de todo o Brasil fecharem acordos com os grandes investidores do mercado (“sharks”), o Shark Tank contou com uma negociação acirrada para a BlinDog.

Após a apresentação de seu produto – uma coleira criada para auxiliar cachorros cegos – e das sócias da startup abordarem temas como faturamento e mercado – a BlinDog finalizou as negociações com Appolinário, que ofereceu 300 mil reais por 33% da empresa.

“No final, ele decidiu investir em nós, com a condição de que não ficássemos só com um produto, mas criássemos uma linha de pets, a ser disponibilizada em todas as lojas Polishop”, conta Luana Wandecy.

Perfil empreendedor

As sócias contam que, para ganhar reconhecimento no programa, é preciso mais do que um produto que chame atenção: é necessário ter um bom perfil empreendedor.

“Apesar de no programa só aparecerem 15 minutos de negociação, conversamos por uma hora com os investidores. A todo o tempo era pergunta sobre Luana e Natália, sobre o nosso perfil de empreendedoras. Você pode ter um produto extraordinário, mas, sem um bom perfil, fica difícil negociar”, explica Luana Wandecy.

Para as sócias, a participação da startup no Shark Tank foi positiva não apenas pelo investimento, mas pela visibilidade gerada pelo programa, que, além da Sony, é televisionado pela rede Bandeirantes.

“Mas só a parte de estar lá já foi um grande passo. Não era só o investimento em si, a gente estava se lançando para o mercado”, avalia Natália Dantas.