A Festa está acontecendo na Comunidade de Cunhaú, em Canguaretama — Foto: Assessoria.

A comunidade de Canguaretama celebra festa em honra dos Mártires de Cunhaú, lembrando os 374 do morticínio ocorrido na capela de Nossa Senhora das Candeias. A programação festiva teve início dia 7 de julho. Nesta terça-feira, 16, a programação inicia às 10h30, com missa, na capela de Nossa Senhora das Candeias, na comunidade de Cunhaú. Às 14 horas, haverá show com o Ministério Missionário Shalom; às 16h, encenação do morticínio, com um grupo de jovens da comunidade; às 16h30, missa solene, presidida pelo arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, marcando encerramento da festa.

O martírio de Cunhaú aconteceu em 16 de julho de 1645, quando o Padre André de Soveral e cerca de 70 fiéis foram cruelmente mortos por soldados holandeses e índios potiguares.  Os fiéis participavam da missa dominical, presidida pelo Padre André de Soveral, na capela de Nossa Senhora das Candeias, no Engenho Cunhaú.  Por seguirem a religião católica, tiveram que pagar com a própria vida o preço da fé, por causa da intolerância calvinista dos invasores.  Três meses depois, outro massacre ocorreu na comunidade de Uruaçu, em São Gonçalo do Amarante.

A beatificação dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, os protomártires do Brasil, aconteceu em 5 de março de 2000, pelo Papa João Paulo II, e a canonização aconteceu em 15 de outubro de 2017, pelo Papa Francisco.  As duas celebrações foram realizadas na Praça de São Pedro, na presença de milhares de fiéis.

Serviço

Festa dos Mártires de Cunhaú

Data: 16 de julho

Local: Comunidade de Cunhaú, em Canguaretama