Os cortes anunciados não atingem somente o ensino superior, mas também os ensinos básico e técnico — Foto: João Gilberto

O deputado estadual Francisco do PT, que está na liderança do Governo na Assembleia Legislativa, durante o exercício do deputado George Soares (PR) na presidência da Casa, criticou na sessão desta quinta-feira (2), o corte de recursos federais para a Educação. Francisco se referiu aos cortes anunciados pelo Ministério da Educação, divulgados nos últimos dias pela imprensa nacional.

“É importante a gente refletir sobre a redução de investimentos na Educação, que nos últimos já cortou 56% e em qualquer seguimento cortes são preocupantes”, disse o deputado. Segundo Francisco do PT, os investimentos em Educação caíram, nos quatro anos, de R$ 11,3 bilhões para R$ 4,2 bilhões, e agora o Ministério da Educação promove um corte de 30% nos repasses para as universidades públicas brasileiras.

De acordo com o parlamentar, os cortes anunciados não atingem somente o ensino superior, mas também os ensinos básico e técnico. Francisco do PT criticou ainda o fato do governo federal, em menos de 5 meses, já ter nomeados dois ministros para a pasta da Educação, e de levantar discussões sobre temas de pouca relevância para o setor. “Temos visto discussões sobre orientação para que professores filmem alunos cantando o Hino Nacional”, lembrou o parlamentar, ressaltando a importância do hino.

“Sem repasses federais é impossível termos uma educação de qualidade”, disse Francisco do PT, afirmando que os cortes nos recursos para programas de pós-graduação ameaçam os avanços da ciência e tecnologia no país. Em aparte, o deputado Hermano Morais (MDB) reafirmou a insatisfação de Francisco do PT. “Não há caminho melhor para promover a justiça social do que a Educação”, disse Hermano, aproveitando para encaminhar ao deputado líder do Governo, pleito do interior sobre atraso nos recursos do Estado para o programa de transporte escolar.