O anúncio foi feito pelo secretário de Gestão de Projetos e coordenador do Governo Cidadão, Fernando Mineiro — Foto: João Vital

O Governo do Estado vai lançar, até o final de maio, edital de licitação para capacitar e reestruturar 39 queijeiras de duas cooperativas nos municípios de Parelhas e São João do Sabugi, no território Seridó. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (25) pelo secretário de Gestão de Projetos e coordenador do Governo Cidadão, Fernando Mineiro, durante reunião com produtores de queijos, no escritório do Sebrae em Currais Novos. O investimento faz parte do Projeto Governo Cidadão, com financiamento do Banco Mundial.

O edital contemplará a compra de equipamentos para aumentar a produção e a construção de instalações físicas enquadradas nas regras do controle sanitário de alimentos. A falta de estrutura adequada, entre outros itens, impede a obtenção de selos e certificações indispensáveis à venda dos queijos no varejo e no atacado. “Vamos fazer uma licitação por celular, utilizando pela primeira vez o aplicativo desenvolvido conjuntamente pelo Projeto Governo Cidadão no Rio Grande do Norte e na Bahia, e que o Banco Mundial quer adotar em todos os estados onde atua. É uma forma de agilizar o processo, com transparência e segurança, para aumentar a concorrência e reduzir os preços”, explicou Fernando Mineiro.

A definição do edital era uma das reivindicações apresentada pelos produtores, que estavam angustiados pelo travamento dos contratos, iniciados e paralisados na gestão anterior do Governo Cidadão. As cooperativas também propuseram a realização de licitações individuais, para contornar um problema que ameaçava a continuidade dos contratos: quando um associado desiste, toda a cooperativa é prejudicada, porque a desistência de um redunda no cancelamento do processo coletivo. O secretário Fernando Mineiro disse que as regras do Banco Mundial permitem a individualização e, se for o caso, o fracionamento da licitação em lotes, principalmente nos casos de contratos de menor valor, que podem ser menos atrativos para os fornecedores.

O terceiro ponto da pauta era a capacitação técnica, tanto na produção quanto na prestação de contas. Essas questões estão sendo resolvidas pela gestão atual por meio de parcerias em negociação com o SEBRAE-RN, com o SENAI-RN e com o Instituto Federal, através do Centro Tecnológico do Queijo instalado no campus de Currais Novos, uma referência de qualidade no setor. O diretor do IF, André Ilson Oliveira, recebeu do secretário Fernando Mineiro a proposta de realizar as capacitações técnicas e vai elaborar a proposta de cursos para os associados das cooperativas beneficiadas.

O IF participou das discussões iniciais do projeto, levantando demandas dos produtores, “mas a coisa não andou”, disse o diretor-geral. “Nós sabemos que eles já têm as técnicas, mas temos tecnologia e know how que podem fazer diferença e agregar valor na questão da qualidade sanitária e nas práticas comerciais”. O vice-prefeito de Currais Novos, Anderson Alves, e o secretário municipal de Agricultura, Oliveira Neto, participaram da reunião no IF.

Na reunião com as cooperativas, Mário Manso, presidente do Idiarn (Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN), que também participa do projeto, informou que o órgão vai realizar campanha de vacinação do rebanho contra brucelose, para garantir a qualidade do leite usado pelas queijeiras.