A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Marinha (Foto: Reprodução)

G1, Brasília — O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) passará o feriado na base naval de Restinga de Marambaia, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Marinha. A Marinha informou que o presidente eleito chegou à base naval de lancha e não vai passar a noite no local.

O local recebe presidentes para períodos de descanso na parte oeste da Restinga da Marambaia, onde fica o Centro de Avaliação da Ilha da Marambaia. O presidente Michel Temer passou o feriado de carnaval no local.

O emedebista também passou a virada de 2016 para 2017 na área do litoral do Rio, que também foi frequentada pelos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Segundo informou a assessoria da Marinha, a hospedagem na base não é restrita ao presidente da República. Qualquer autoridade nacional pode solicitar o uso do local. O pedido, no entanto, precisa ser analisado pela Marinha.

Localização da base naval na Ilha de Marambaia — Foto: Alexandre Mauro/G1

Transição

Na próxima semana o presidente eleito viajará para Brasília. Segundo informou nesta sexta-feira (2) o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), escolhido por Jair Bolsonaro para ser ministro da Casa Civil de seu governo, o presidente eleito vai se reunir com o presidente Michel Temer na próxima quarta-feira (7).

Ele passou a informação da agenda de Bolsonaro para jornalistas na frente da casa do novo presidente, na Barra da Tijuca (RJ). Onyx teve uma reunião de mais de duas horas com Bolsonaro.

“Na terça, ele vai para Brasília, se avista com os poderes. Na quarta, vai encontrar às 16h com o presidente Temer. E retorna na quinta”, disse Onyx.

O deputado e o presidente eleito têm passado os últimos dias definindo nomes que comporão o próximo governo e a equipe de transição, que vai começar a funcionar em Brasília a partir da próxima semana.

Posse

Mais cedo, em sua casa na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, Bolsonaro recebeu o alfaiate Santino Gonçalves, que tirou as medidas do presidente eleito para confeccionar o terno da posse de 1º de janeiro. Santino tem ateliê em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Também em casa, Bolsonaro cortou o cabelo, com o cabeleireiro Maxwell Gerbatim, paraquedista da reserva, que lhe presta o serviço desde que começou a carreira política.

Bolsonaro tira medidas para terno da posse — Foto: Reprodução