Com Benedetto novamente protagonista, time argentino eliminou o Palmeiras nesta quarta (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP)

A final da Libertadores de 2018 já vem sendo tratada pela imprensa argentina como o “maior confronto da história”. Após o River conseguir uma virada improvável , e polêmica, diante do Grêmio nesta terça-feira (30), chegou a vez do Boca eliminar o Palmeiras e se garantir na decisão da competição continental.

A equipe xeneize, que havia vencido na Argentina pelo placar de 2×0, empatou por 2×2 no Allianz Parque na noite desta quarta-feira (31). Os gols que garantiram o Boca na final da Libertadores foram marcado pelo ex-cruzeirense Ábila e por Benedetto, grande nome da partida de ida. Luan e Gustavo Gómez marcaram para o Palmeiras.

Agora, os dois gigantes de Buenos Aires, que tem uma das rivalidades mais acirradas do futebol, vão se encontrar para uma disputa histórica de título. Essa será a primeira vez que dois times argentinos disputam o título da Copa Libertadores. Com seis títulos, o Boca busca se igualar ao Independiente como maior campeão da história da competição. O River, por sua vez, tenta chegar ao seu quarto título da América.