Ela afirmou que os potiguares terão, domingo (28), a chance de escolher entre dois caminhos: o das oligarquias e o da mudança (Foto: Divulgação)

No último debate antes das eleições, na InterTV Cabugi, a candidata Fátima Bezerra mostrou mais uma vez que está preparada para governar e fazer o Rio Grande do Norte crescer. Na noite desta quinta-feira (25), ela afirmou que os potiguares terão, domingo (28), a chance de escolher entre dois caminhos: o das oligarquias e o da mudança.

“Meu governo vai ser o governo da união de todos os setores pelo nosso estado”, disse Fátima. Durante o debate, ela rebateu as falsas declarações de Carlos Eduardo Alves e lembrou que já ganhou várias ações judiciais pelas fake news e baixarias disparadas pelo pedetista.

Fátima falou sobre a importância das políticas para as mulheres, as ações para a convivência com a seca, as propostas do plano de governo para a segurança pública, valorização dos servidores, dentre outros compromissos para colocar ordem no Estado.

“Vamos fazer perfuração de poços em convênio com prefeitos, construir cisternas, fortalecer o Conselho Estadual de Recursos Hídricos”, disse a futura governadora. “No seu programa de governo, Carlos Eduardo Alves, o senhor fala em cobrar pelo uso da água da produção, o que é inadmissível, porque vai inclusive encarecer alimentos”.

Sobre educação, Fátima ressaltou que quer investir no ensino integral, na valorização do magistério e na expansão da UERN. E criticou a gestão municipal pela 32ª posição de Natal em termos de IDEB no estado e por estar sem inaugurar uma creche desde 2014.

A respeito da segurança, a candidata garantiu que pagará em dia as diárias operacionais dos policiais e vai investir em inteligência e em políticas de prevenção com foco na educação. “Será prioridade devolver a paz ao povo do Rio Grande do Norte”.