Guerrero entrou no segundo tempo contra a Dinamarca e deve ser titular contra a França (Foto: Filippo Monteforte/AFP)

GAZETA ESPORTIVA – Um duelo que promete ser muito disputado vai movimentar a segunda rodada do Grupo C da Copa do Mundo de 2018. Nesta quinta-feira, às 12 horas (de Brasília), o Peru desafia a poderosa seleção da França em choque programado para a Arena Central, em Ekaterimburgo. Os franceses iniciaram a caminhada derrotando a Austrália por 2 a 1 e vão encaminhar a classificação para as oitavas de final em caso de triunfo. A vaga será garantida se, além do triunfo, os franceses foram beneficiados pela derrota da Austrália, que um pouco mais cedo pega a Dinamarca.

A seleção peruana, que estreou perdendo de 1 a 0 para a Dinamarca, precisa vencer para manter vivo o sonho da classificação. Para isso o técnico Ricardo Gareca conseguiu colocar na cabeça de seus jogadores que é possível jogar de igual para igual com a campeã mundial de 1998.

“O futebol é um jogo entre homens, portanto, qualquer coisa pode acontecer. Vamos a campo pensando que temos condições de jogarmos de igual para igual com a França e tentarmos a vitória”, explicou o lateral-direito Luis Advincula.

Para este jogo o Peru terá desde o começo o atacante Paolo Guerrero, a estrela da companhia, preservado diante da Dinamarca por conta da falta de ritmo de jogo. Ele ganha a vaga de Jefferson Farfán.

“Guerrero está em boas condições físicas e pode fazer um grande jogo”, disse Gareca.

Pelo lado da França, o técnico Didier Deschamps cobrou uma melhora na qualidade de jogo de sua equipe, que esteve longe dos bons momentos contra a Austrália.

“Podemos e devemos fazer um jogo melhor contra a seleção peruana. Vamos encarar um adversário que vai exigir ainda mais da gente pela qualidade e velocidade com que joga. Precisamos ficar atentos”, disse Deschamps.

Em termos de escalação a França terá duas mudanças para esta partida. O meia Blaise Matuidi e o atacante Olivier Giroud entram na equipe, respectivamente, nas vagas de Corentin Tolisso e Ousmane Dembelé. Assim, o time reforça a marcação.

O Peru também entra em campo modificado. O volante Renato Tapia, que levou um choque na cabeça contra a Dinamarca, não se recuperou e fica de fora. Pedro Aquino assume o posto. Andy Polo entra na vaga de André Carrillo, que perdeu posição por conta de dores na coxa direita.

Pelo regulamento da Copa do Mundo, as seleções se enfrentam dentro de seus respectivos grupos em turno único. Ao fim, as duas melhores colocadas avançam para as oitavas de final, enquanto que as demais voltam para casa.