Imagem meramente ilustrativa - Foto: Reprodução/Internet

Do CRN – Testemunha viu quando o radialista Robson Pires efetuou vários disparos de arma de fogo nas imediações da casa da mãe do Coronel Silvano (PM da reserva) que fica localizada no Bairro Paraíba nas proximidades do 6° BPM de Caicó. Um homem correu até a guarda do Batalhão e avisou ao SG que ligou para o COPOM. Segundo consta, após cerca de quatro disparos o acusado fugiu em seu veículo, a mãe do Coronel Silvano passou mal e teve que ser socorrida para o hospital.

Policiais que estavam no batalhão ouviram os disparos. Várias viaturas compareceram a casa de Robson Pires no Bairro Penedo onde a situação ficou tensa. Foi isolado o perímetro e policiais iniciaram as negociações para a rendição.

Suerda Pires, mulher de Robson pegou a arma do marido e ameaçou tirar a própria vida apontando o revólver para sua boca. Em um determinado momento ela mandou que os policiais fossem embora e que se levassem Robson Pires ela se mataria, tentando, desta forma proteger, o marido para que ele não fosse preso. Dois policiais e o próprio Robson pedia para que ela se acalmasse e entregasse o revólver. Em dado momento ela chegou a efetuar um disparo sem que ninguém ficasse ferido.

O Major Costa, comandante atual do 6° BPM e amigo pessoal da família compareceu ao local para negociar e tentar convencê-la a entregar a arma. Um dos filhos do radialista foi ao local, chegaram também dois advogados.

Após horas de negociação a esposa de Robson Pires se acalmou e resolveu entregar a arma nas mãos do Major Costa. Robson Pires foi até a Delegacia de Polícia Civil em companhia do seu advogado, Dr. Ivanildo, para que fossem feitos os procedimentos cabíveis. Após conversa com o Delegado plantonista foi assinado um Termo Circunstanciado de Ocorrência, em seguida ele foi liberado.

MOTIVAÇÃO

O caso teria como motivação uma rixa recente. Robson Pires teria agredido a sua esposa que é irmã do Coronel Silvano que não gostou da notícia e agrediu o jornalista, no dia 23 de janeiro, em uma panificadora local. “Isso é para você nunca mais bater na irmã de um homem”, disse o Coronel Silvano após a agressão. Suerda Pires repreendeu a atitude do irmão e defendeu o marido. “Não admito a atitude covarde pela qual foi vítima hoje Robson Pires. A nossas diferenças nós resolvemos. Somos adultos o suficiente. Salvo rara exceção, não conheço um casal que não tenha problemas, nosso amor superou todos e faz tempo…”, disse ela através de um áudio enviado as redes sociais.

*Com informações do Caicó na Rota da Notícia