O centroavante Emmanuel Gigliotti foi o herói do Independiente com dois gols (Foto: Javier Gonzalez Toledo/AFP)
O Independiente fez valer toda a mística em cima de sua camisa em torneios de mata-mata, abusou do apoio de seu torcedor no estádio Libertadores da América, em Avellaneda, na Argentina, e arrancou a classificação à final da Copa Sul-Americana na noite dessa terça-feira.
Depois da derrota no Paraguai por 1 a 0, o campeão de 2010 fez 3 a 1 no Libertad e agora aguarda Flamengo ou Júnior Barranquilla, que se enfrentam nessa quinta depois dos cariocas abrirem vantagem de 2 a 1 no duelo de ida, no Rio de Janeiro.
Ciente da necessidade de ajudar sua equipe rumo a uma virada, os torcedores do Independiente fizeram sua parte com muita música, fogos, papeis picados, sinalizadores…Enfim, a famosa festa argentina nas arquibancadas.
GAZETA ESPORTIVA