Deputada estadual Márcia Maia (PSDB) – Foto: Eduardo Maia

Em seu pronunciamento na sessão plenária desta terça-feira (6), a deputada Márcia Maia (PSDB) fez críticas ao Governo do Estado pela forma com que vem conduzindo a Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). Márcia cobrou investimentos para a instituição e mais respeito com as reivindicações dos seus docentes e servidores.

“Ouço algumas pessoas dizerem equivocadamente que a educação superior não é responsabilidade do governo estadual. Seja em que nível for, médio, fundamental ou superior, educação nunca é um desperdício de recursos. Nos países onda a educação tem melhores investimentos, há melhor qualidade de vida”, destacou a parlamentar.

A deputada cobrou a definição de um calendário de pagamento para que a greve da instituição chegue ao fim. Pois a indefinição vem preocupando todos os servidores. “Falta o governo definir as datas, pois os servidores e técnicos querem resolver esta e outras questões pontuais que precisam ser discutidas”, afirmou.

Márcia Maia afirmou que por parte do Governo falta diálogo, ações e soluções na atual gestão. “São muitos problemas pontuais que fizeram com que o Rio Grande do Norte entrasse na maior estagnação em toda a sua história. A UERN deveria ser motivo de orgulho e não um peso. Outros Estados fazem de suas universidades uma referência”, disse.

A deputada mencionou reuniões de que participou com os professores, técnicos e servidores. “A universidade tem hoje mais de 60 cursos presenciais em 16 cidades, beneficiando outras tantas no seu entorno. São cerca de dois mil servidores e 1.200 professores dispostos a dar sua parcela de contribuição para que o RN avance, seja maior e melhor para o seu povo”, alertou.

Seu pronunciamento teve aparte da deputada Larissa Rosado (PSB), que também vem participando das reuniões. “A UERN e a questão do calendário de pagamento são assuntos de extrema importância”, disse Larissa.