deputada estadual Márcia Maia (PSDB) - Foto: João Gilberto

Frente aos números de homicídios no Rio Grande do Norte registrados nos últimos anos, a deputada estadual Márcia Maia (PSDB) voltou a cobrar do Executivo Estadual ações articuladas de combate e redução à violência no Estado. Por meio de requerimento apresentado na Assembleia Legislativa e encaminhado à Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), a parlamentar solicitou informações sobre as medidas em execução.

“De acordo com dados da própria Secretaria, foram 39 mortes apenas no Carnaval. Em 45 dias, já são mais de 300 pessoas assassinadas. O Governo precisa encontrar alternativas de combate à violência e a população necessita de polícia na rua, equipada, motivada e com salário em dia, mas também de ações correlacionadas em outros segmentos, como Educação, Cultura, Esporte, Emprego e Renda. Violência não é causa, é consequência”, defendeu Márcia Maia.

Segundo o documento apresentado pela deputada, as estatísticas têm apontado, ano a ano, para uma crescente onda de violência letal e de outros aspectos, como agressões, roubos, assaltos, violência doméstica, exploração sexual, bullying e cyberbullying, miséria, dentre outras formas que se reproduzem em todo o país.

“A superação da violência no Estado e, claro, no país, só é possível a partir da conjunção de esforços e ações articuladas em diversos setores, além da Segurança Pública em si. Por isso, estamos cobrando informações, propondo alternativas e debatendo a questão, como deve ser”, frisou Márcia, que requereu ainda à Casa Legislativa a promoção de uma audiência pública para divulgar e debater o tema da Campanha da Fraternidade deste ano: “Fraternidade e Superação da Violência”.

Medidas para combater as ocorrências de homicídios no Estado também pautaram debate proposta pela parlamentar em 2017, na Assembleia Legislativa, oportunidade em que foram sugeridas ações para prevenção à violência.

Violência no RN

De acordo com dados do Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO), apresentados pela deputada Márcia Maia em sua solicitação, o Rio Grande do Norte registrou nos primeiros 45 dias de 2018 um total de 314 assassinatos, o que aponta para uma média de nove homicídios diários. O número já supera os dados em relação ao mesmo período do ano passado, quando cerca de 294 pessoas foram assassinadas no Estado.