Homens do exército em frente a porta do maior shopping de Natal; consumidores relataram tentativa de assalto no fim da noite (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)

Sem PM nas ruas desde o dia 19 de dezembro, 2.800 militares das Forças Armadas passaram a patrulhar as ruas da capital potiguar. Greve é considerada ilegal.

Do G1 RN – Os índices de criminalidade na Grande Natal diminuíram após a chegada do Exército Brasileiro para suprir a ausência de policiais militares nas ruas do Rio Grande do Norte. A afirmação é do general Ridauto Fernandes.
Em entrevista na manhã desta quinta (4) ao Bom Dia RN, o comandante-geral da operação Potiguar disse que o número de roubos caiu 41% e de homicídios 37%, comparando um período de quatro dias antes e quatro dias após a chegada das Forças Armadas ao estado (veja vídeo acima).
No dia 30 dezembro, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, transferiu o controle operacional dos órgãos de segurança pública do estado para o Exército.
Ainda de acordo com o general, as tropas devem ficar em território potiguar até o dia 12 de janeiro, mas a permanência pode ser prorrogada pelo presidente Temer. Ao todo, 2.800 militares das Forças Armadas começaram a atuar no Rio Grande do Norte na noite de 29 de dezembro.