Pousada na praia de Coqueirinho é o 12º local autuado por despejo ilegal de esgoto na Paraíba

Esgoto estaria sendo despejado sem tratamento e contaminando praias — Foto: Divulgação/Sudema
Esgoto estaria sendo despejado sem tratamento e contaminando praias — Foto: Divulgação/Sudema

Por g1 PB — Uma pousada é o 12º local da Paraíba a ser autuado por lançamento ilegal de esgoto em galerias pluviais e nas águas do mar do estado em 2024. O estabelecimento comercial está localizado na praia de Coqueirinho, em Conde. Ele foi embargado na segunda-feira (10) e vai precisar pagar multa fixada em 300 UFR-PB, o que em valores atualizados representa R$ 20.025.

O g1 entrou em contato com a pousada Beach House, mas os telefonemas não foram atendidos.

De acordo com a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), que lidera a chamada operação Praias Limpas, a pousada fica proibida de abrir as portas e retomar as atividades até a devida regularização do problema.

O empreendimento foi notificado para apresentar projeto sanitário na sede da Sudema e realizar as devidas correções do lançamento irregular de resíduos.

No mesmo dia, a escola de equitação Muguet Champions Team foi autorizada a reabrir. A escola havia sido multada e embargada em 5 de junho, mas agora o estabelecimento comprovou que corrigiu as irregularidades que resultaram no embargo. As atividades foram retomadas.

Desde o início da operação, esse é o 12º estabelecimento paraibano autuado ou embargado. Alguns dos locais chegaram a ser multados duas vezes.

A operação da Sudema conta também com a participação da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), com as secretarias de meio ambiente da Paraíba e de João Pessoa e com a secretaria de infraestrutura de João Pessoa.

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) instaurou um inquérito civil com o objetivo de apurar a poluição ambiental registrada na orla de João Pessoa. Em entrevista à CBN, a promotora Cláudia Cabral, que atua na defesa do meio ambiente, pleiteia uma atuação mais rígida dos órgãos fiscalizadores e que os estabelecimentos poluidores sejam devidamente responsabilizados.