Casa fica destruída após ser atingida por micro-ônibus desgovernado em Pipa

Acidente aconteceu na tarde desta sexta-feira (7) em Pipa — Foto: Tibau Notícias Pipa
Acidente aconteceu na tarde desta sexta-feira (7) em Pipa — Foto: Tibau Notícias PipaCasa ficou destruída após acidente — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Por g1 RN — Uma casa na praia de Pipa, no município de Tibau do Sul, litoral do Rio Grande do Norte, ficou destruída após ser atingida por um micro-ônibus desgovernado na tarde desta sexta-feira (7).

O ônibus, que fazia uma excursão com famílias de Recife (PE), estava com 22 pessoas – duas delas, o motorista e um passageiro, tiveram cortes nas mãos. As demais pessoas não se feriram. Na casa, não havia ninguém no momento do acidente.

📳Participe do canal do g1 RN no WhatsApp

O motorista Edson Fernando, que dirigia o micro-ônibus, contou que perdeu o controle do veículo após o rompimento da mangueira de freio. Ele disse que ouviu um barulho e em seguida já não conseguiu mais parar.

A casa pertence a um casal – uma mulher argentina e um brasileiro, que é guia de turismo na região.

O motorista explicou que havia feito uma manutenção no micro-ônibus, como a troca de óleo e de filtos de óleo, há cerca de uma semana.

No momento em que percebeu que estava sem freio, ele disse que só pensou “em não matar ninguém”.

“A situação foi crítica. Foi desesperador. Graças a Deus que Ele me livrou dessa situação. Só bens materiais, que se recupera de novo, e a vida segue”, disse.

LEIA TAMBÉM

A mulher argentina que mora na casa contou que havia saído cerca de 15 minutos antes do acidente. “Estava fazendo faxina dentro de casa. Saí e me ligaram na hora para voltar. Foi Deus”, disse.

O marido dela, o guia de turismo Wilson Barbosa, disse que tudo que o casal tinha estava na casa. “Tanto a minha vida, como a que gente construiu junto. O trabalho da gente em um esforço grande ficou lá nos escombros da casa”, lamentou.

O motorista Edson Fernando contou que o micro-ônibus tem seguro inclusive para danos a terceiros, estipulado num valor de R$ 50 mil.

O dono da casa disse que espera não precisar entrar na Justiça para poder ser indenizado pelos danos causados. Ele também se solidarizou com o motorista, a quem não atribuiu culpa pelo acidente.