Marcio Bittar condena declaração de Jorge Messias sobre meio ambiente

Em discurso, à tribuna, senador Marcio Bittar (União-AC).
Pedro França/Agência Senado

Por Agência Senado — O senador Marcio Bittar (União-AC) criticou o Advogado-Geral da União, Jorge Messias, durante pronunciamento no Plenário nesta terça-feira (4). O parlamentar manifestou surpresa e insatisfação com a atuação de Messias em questões ambientais, alegando que o advogado se envolveu em assuntos que estão fora de sua competência.

— O Advogado-Geral da União, até onde eu entendo, é a pessoa-chefe de um departamento que cuida juridicamente das ações do governo. Ele foi a um seminário, aqui em Brasília, e falou um monte de besteira, ignorância — disse.

Bittar criticou especificamente uma declaração de Messias sobre legislação ambiental brasileira. Para o senador, o titular da AGU espalhou desinformação ao dizer que o Estado brasileiro, durante o governo de Jair Bolsonaro, não atuou de “forma adequada” na fiscalização ambiental. O parlamentar também se insurgiu contra autoridades que, segundo ele, criticam o Brasil em áreas nas quais o país é exemplo para o mundo.

— Não tem país do mundo que tenha o direito e a moral de apontar o dedo para o Brasil. Nós temos a legislação ambiental mais rigorosa do planeta, e o advogado-geral da União acha que não, que nós temos que fazer não sei mais o quê. O Brasil tem uma legislação em que 66% da Mata Amazônica é intocada e até 80% da propriedade particular na Amazônia está preservada, entre reserva indígena e extrativista — destacou.