Famílias são novamente abrigadas em escola após lagoa voltar a transbordar e água invadir casas em Natal

Lagoa alagou casas e famílias ficaram desalojadas na Zona Norte de Natal — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi
Lagoa alagou casas e famílias ficaram desalojadas na Zona Norte de Natal — Foto: Reprodução/Inter TV CabugiFamílias foram levadas para colégio após casas alagarem — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Por g1 RN — A Lagoa do Santarém, na Zona Norte de Natal, voltou a transbordar após as chuvas que caíram nesta terça-feira (4) na capital potiguar, e a água novamente invadiu as casas de moradores do entorno.

Com isso, as famílias ficaram novamente desalojas e foram levadas para a Escola Estadual Adelino Dantas. Há menos de três semanas, as famílias também precisaram se abrigar na escola por conta do transbordo da lagoa.

📳Participe do canal do g1 RN no WhatsApp

De acordo com a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), cerca de 55 pessoas estão na escola.

A pasta também informou que, em outro ponto da cidade, na Rua São Geraldo, em Cidade Nova, 200 pessoas ficaram desalojadas.

A prefeitura informou que a permanência das famílias na escola na Zona Norte “é uma medida temporária, aguardando que as condições climáticas melhorem e a água baixe para que possam retornar com segurança às suas residências”.

A Semtas informou que providenciou alimentos e está prestando assistência às famílias.

A dona de casa Adriana Matias contou que dessa vez o alagamento nas casas foi mais intenso do que há três semanas.

“Nossa situação é essa: choveu, estamos alagados. Desde novembro do ano passado. De três em três meses, de três em três semanas estamos vindo pra cá. Não tem condições”, lamentou.

Ela disse que a única alternativa quando isso ocorre é esperar parar de chover, já que a lagoa não tem suportado e tem transbordado. “Choveu, ninguém dorme. É cansaço mental, cansaço físico”, completou.

O ajudante de pedreiro José Ivanilson contou que levou a família para a casa da mãe, mas que preferiu ficar na escola por medo de arrombamentos na residência.

“Se a gente abandonar as casa acontece arrombamento, então a gente tem que estar de olho aqui e ali”, disse José Ivanilson. “Os arrombadores infelizmente se aproveitam da situação”, completou.

Segundo a prefeitura, das 82 lagoas de captação monitoradas, duas apresentaram problemas mais graves de transbordamento: as dos conjunto Santarém e a do loteamento José Sarney, no bairro Lagoa Azul.

Segundo a prefeitura, choveu mais de 100mm em alguns bairros de Natal. O bairro de Nossa Senhora da Apresentação, na Zona Norte, registrou o maior índice pluviométrico, com 109mm. A chuva causou alagamentos em ruas e avenidas da capital. Uma avenida que liga as cidades de Natal a Parnamirim também ficou intransitável.