Beto Faro comemora crescimento do PIB no 1º trimestre

Em discurso, à tribuna, senador Beto Faro (PT-PA).
Pedro França/Agência Senado

Por Agência Senado — O senador Beto Faro (PT-PA) destacou, em pronunciamento nesta terça-feira (4), que o produto interno bruto (PIB) brasileiro registrou um crescimento de 0,8% no primeiro trimestre de 2024 em relação ao trimestre anterior. Segundo o parlamentar, o resultado supera as previsões de mercado e está alinhado com as projeções da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda.

O parlamentar também pontuou que o setor de serviços cresceu 1,4% no trimestre, impulsionado pela melhora dos indicadores do mercado de trabalho, sobretudo pela queda do desemprego e pelo aumento da massa salarial. Faro ainda afirmou que a indústria de transformação também mostrou um desempenho positivo, impulsionado pela produção de bens de capital e bens de consumo duráveis, apesar do desempenho abaixo do esperado das indústrias extrativa e da construção.

— A agropecuária, por sua vez, registrou um crescimento de 11,3% no trimestre, revertendo a queda observada no fim do ano passado. Pela ótica da demanda, o consumo das famílias cresceu 1,5%, refletindo a recuperação do mercado de trabalho e a queda das taxas de juros. A formação bruta de capital fixo, que mede o investimento na economia, registrou um crescimento expressivo de 4,1%, demonstrando a confiança dos empresários e investidores na economia brasileira. As exportações e as importações também apresentaram crescimento, com destaque para a expansão de 6,5% das importações, sinalizando uma recuperação robusta da demanda interna por bens de capital e insumos produtivos.

Para Faro, os números registrados demonstram o esforço contínuo e bem-sucedido do governo federal em promover um crescimento econômico sustentável e inclusivo. Segundo o senador, o Brasil é o quinto colocado em crescimento entre os países do G20 que divulgaram os dados.

— Esses dados são de extrema importância para a sociedade brasileira. Eles mostram que as políticas econômicas adotadas pelo governo estão no caminho certo, promovendo um ambiente de estabilidade e crescimento. A expansão do PIB, especialmente nos setores-chave, como serviços e indústria de transformação, tem um impacto direto na geração de empregos e na melhoria da renda das famílias. Além disso, o aumento da taxa de investimento para 16,9% do PIB é um indicativo positivo para o futuro, aproximando-se da média histórica e sinalizando um potencial de crescimento sustentável a longo prazo. A continuidade desse crescimento dependerá da manutenção de políticas que promovam a estabilidade macroeconômica, a competitividade da indústria e a inclusão social.