Comissão debate fornecimento gratuito de adrenalina autoinjetável pelo SUS

Mão de uma mulher segurando um injetor automático de epinefrina não utilizado. O dispositivo é comumente usado para tratar a resposta imunológica potencialmente fatal conhecida como anafilaxia.
Caneta autoinjetável evita crises alérgicas graves - GettyImages

Por Câmara dos Deputados — A Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados discute nesta terça-feira (4) o fornecimento gratuito de adrenalina autoinjetável pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O deputado Geraldo Resende (PSDB-MS), que solicitou o debate, é autor do PL 85/24, que inclui o medicamento na lista do SUS.

A caneta para aplicação intramuscular preenchida com adrenalina pode ser usada pelo próprio paciente para evitar anafilaxias (reação alérgica grave e potencialmente fatal).

Geraldo Resende acrescenta que a administração precoce da substância é crucial para prevenir a progressão para sintomas que representam risco de morte.

“A crise anafilática é uma das mais dramáticas condições clínicas de emergência, tanto pela imprevisibilidade de aparecimento quanto pelo potencial de gravidade de sua evolução”, destaca o parlamentar.

Como o produto não tem registro no Brasil, os interessados precisam enfrentar uma série de dificuldades burocráticas para sua importação, além de arcar com custos que ultrapassam R$ 1 mil.

Veja a lista completa de convidados

A audiência pública será realizada às 9 horas, no plenário 7.

Da Redação – RL